Publicado por: Espaco Espiritual | quarta-feira, 29 agosto 2007

A Vida de Allan Kardec.

 Os estudos da doutrina espirita, são baseado nos textos de “Hippolyte Leon Denizard Rivail”, popularmente conhecido por “ALLAN KARDEC” ( ou tambem, LEON DENIZ)

ALLAN KARDEC 1804 – 1869

Hippolyte Leon Denizard Rivail nasceu a 3 de outubro de 18O4 à rue Sala n. 76 em Lyon, na França. Realizou seus primeiros estudos na localidade onde nasceu e em 1814 seus pais enviaram-no para Yverdon, na Suiça, onde ingressou no mais célebre instituto pedagógico de toda a Europa, cujo diretor era Jean Henri Pestalozzi. Tal instituto recebia alunos de todo o continente europeu por empregar princípios pedagógicos revolucionários provendo a criança de bons exemplos, trabalhando seu espirito de observação, inteligência e memória, despertando no educando a motivação pelo estudo, ao contrário de outros educandários que apenas obrigavam as crianças ao estudo metódico sob a vigilância da palmatória. Pestalozzi implantou o regime da “doce severidade”.

Denizard diplomou-se em 1818 deixando o Instituto com excelente preparo intelectual e moral. Em 1824 publica a sua primeira obra: “Curso Prático de Aritmética”. A partir de então a sua produção literária não mais cessaria até a sua morte. Eis como prosseguiu a sua trajetória brilhante: Curso Completo Teórico e Prático de Aritmética; Escola de Primeiro Grau; Plano Proposto para a Melhoria de Educação Pública; Gramática Francesa Clássica de Acordo com um novo Plano; Memória sobre a Instrução Pública; Manual dos Exames para os Certificados de Capacidade; Programa do Cursos Usuais de Física, Química, Astronomia e Fisiologia… (limitamo-nos apenas a citação de algumas obras por não ser este o enfoque específico da abordagem).

A produção de Denizard é muito fértil, versando sobre língua francesa, Geometria, Química. Física, Astronomia, Didática, etc. Homem culto e pesquisador, destacou-se também como profundo conhecedor de lingüística, falando de modo fluente o alemão, o inglês, o italiano, o espanhol e o holandês, afora a sua língua pátria. Em 1835 funda em sua própria residência um Instituto onde passa a lecionar gratuitamente Física, Química, Astronomia e Anatomia Comparada, prolongando tal atividade até 1840. O seu interesse pelo espiritualismo surgiu quando em 182O, ainda jovem, teve contato com a obra de François Mesmer, sobre magnetismo animal. Entretanto a sua conversão se daria ao longo de um ano, 1854 a 1855.

Em 1853 as mesas girantes invadiram a França. Em 1854 Fortier, amigo de Denizard, revelou este fenômeno ao amigo enfatizando que as mesas respondiam a perguntas formuladas. “É necessário resguardar-se do entusiasmo que cega” afirmava Denizard, ao se propor o estudo criterioso dessas manifestações. Em 1855 em encontro com o Sr. Carlotti ouve relatos vibrantes sobre as mesas, resolvendo por assistir a algumas experiências na residência da Sra. Plainemaison, ocasião em que decidiu estudar mais profundamente o assunto.

Em 1856 dedicando-se diuturnamente ao estudo de mensagens mediúnicas que futuramente irão compor a obra “O Livro dos Espíritos”, já se esboçara em contornos marcantes a personalidade do codificador. Era o nascimento de Allan Kardec, pseudônimo que usaria, separando a sua obra acadêmica didático pedagógica da obra espírita que iniciara. Denizard acumulou centenas de escritos que lhes eram enviados de toda a Europa. Pesquisando comparando, revisando, comprovando, qual garimpeiro na bateia da verdade, veio a montar o primeiro volume cujo título “O Livro dos Espíritos”, lançado em 18 de abril de 1857, atraiu a atenção de inúmeros estudiosos da época. A seguir, vieram:

1858 – Instrução Prática sobre as manifestações espíritas; Revista Espírita (fundação).

1859 – O que é o Espiritismo.

1860 – O Livro dos Espíritos – 2a. edição revista e ampliada.

1861 – O Livro dos Médiuns.

1862 – O Espiritismo em sua expressão mais simples; Viagem Espírita; Resposta à margem aos espíritas lioneses por ocasião do ano novo.

1864 – O Evangelho Segundo o Espiritismo; Resumo da lei dos fenômenos espíritas ou primeira iniciação.

1865 – O Céu e o Inferno.

1866 – Coleção de preces espíritas.

1867 – Estudo acerca da poesia medianímica.

1868 – Caracteres da Revelação Espírita; A Gênese.

189O – Obras Póstumas. 

Kardec foi considerado o “bom senso encarnado”. Um homem universal, um cientista e pesquisador emérito que nada fazia sem o exame prévio da pesquisa exaustiva e da comprovação dos fatos. Em plena atividade, aos 65 anos incompletos desencarnou em 31 de março de 1869 deixando enorme lacuna no movimento cientifico, cultural e espírita da França e do mundo. A bandeira do Espiritismo implantada por ele no pavilhão da lógica, flutuando sobre o solo fértil da racionalidade, desde então jamais deixou de tremular para a glória da luz e a vivência da caridade.

Autoria não creditada

*Retirado do site ALLS – Allan Kardec.(http://paginas.terra.com.br/arte/alls/ae_karde.htm

Anúncios

Responses

  1. Deus e bom muito bom, e deis ama todos pobres ricos ateus e crentes todas as religiões são boas desde que professem o bem sobre o seu semelhante.
    o inferno não existe mas sim o vale dos mortos, o ceu existe e uma dimenção paralela a nossa mesma dimenção e uma dimenção onde todos os nossos irmãos que ja morreram estão, eles conseguem se comunicar conosco e nos com eles apenas temos que os ouvir, Deus esta numa dimenção superior e para nosso auxilio temos os nossos amigos anjos que nos regem orientam .
    O ceu pode ser aquilo que todos imaginamos, as muitas moradas não são estagios de evolução mas sim muitas religiões em que o deus unico esta presente em todas as religiões Deus unico criador esse que gerou todas as coisas ele mesmo esta presente em todas as sesões.
    para que o mundo cresça e necessario uma so linha a do amor a da caridade a de reconhecer o pobre e ajudar.
    Deus esta na terra e se estivermos atentos ele fala connosco ele comunica atravez de um pobre ou de um desconhecido ou mesmo atravez de nos mesmos quando ajudamos alguem numa situação dificil.
    Não devemos maltratar as outras religiões so porque tem uma maneira diferente de orar de falar com o pai, so porque cometeram erros no passado, sejamos verdadeiros com nos mesmos, todos somos pecadores e os nossos pecados não são ocultos a Deus.
    quanto aos espiritos não devemos chamar, ou os invocar, pois esse facto faz com que a sua confusão seja ainda maior.
    devemos sim orar por eles e pedir a Deus a jesus a maria e aos anjos para lhes indicarem o caminho da luz.
    tenho ouvido tanta asneira nestes tempos, pessoas que exorcitam espiritos vivos para assim obterem deles algo, nem sabem o que estão a fazer, não devem fazer esses trabalhos pois ao estarem a exorcitar um espirito vivo podem estar a desencadiar um ataque dos espiritos das trevas, estão literalmente a abrir portas paras os espiritos que deviam estar em paz.
    depois ficam chocados com todos os acidentes ou assasinatos em serie ou outros acontecimentos bizarros.
    Por muito que falemos não entendem a nossa linguagem…..que fazer

  2. Me desculpe, não entendi o que são espíritos vivos… poderia explicar melhor Fernando? Que eu saiba, espíritos, são chamados assim, quando estão desencarnados.

  3. Veja blog da espiritualista Carmem Tiepolo ,Blog este que aborda assuntos relacionados a saúde,transplante de órgãos e outros.

    O Pódium da Imortalidade.

    Olhando pelo retrovisor e descobrindo o passado de sua própria alma, o renomado piloto é amparado por espíritos que o incentivaram a prosseguir lutando. O Pódium da Imortalidade é uma sensação de retas e curvas onde a velocidade da alma não tem limites. Dentro desta velocidade o ex-piloto também é amparado pelo manto sagrado da Virgem Maria, dedicando-se aos ensaios musicais, tendo como professor John Lennon que, em vidas passadas, mais precisamente na época de Jacó, foi um de seus Irmãos. Transformando a velocidade terrena em velocidade cósmica o ex-piloto descobriu que a vida carnal é o show business, a Imprensa é um episódio e a alma é uma benção Prosseguindo perseverante e entendendo que suas pegadas na areia se transformaram em asfalto, o qual lhe sustenta, assim como Isaias, o profeta, foi sustentado pelo capacete e pela couraça, e o embala, acelerando sem jamais entrar no box da covardia.

    http://carmemtiepolo.blogspot.com/2011/11/transplante-de-orgaos-amai-vos-aos.html

    • Andrea Lucia Darão
      Obrigado por visitar o meu blog.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: